10.4.09

Matrizes estéticas e étnicas. Raça ou etnia?

image Etimologia

A palavra "etnia" é derivada do grego ethnos, e significa "povo". Esse termo era tipicamente utilizado para se referir a povos não-gregos, então também tinha conotação de "estrangeiro". No posterior uso Católico-romano, havia a conotação adicional de "gentio". A palavra deixou de ser relacionada com o paganismo em princípios do Século XVIII. O uso do sentido moderno, mais próximo do original grego, começou na metade do Século XX, tendo se intensificado desde então.

Influências promotoras da interculturalidade e da partilha, denominadas étnicas.

Na Decoração movel mural2   no vestuário

na Pintura3-..... 41x41cms  50 eurnos penteados,penteados

                                                                                                             …e nas pinturas faciais

Raça versus etnia

Embora não possam ser considerados como iguais, o conceito de raça é associado ao de etnia. A diferença reside no facto de que etnia também compreende os factores culturais, como a nacionalidade, a afiliacão tribal, a Religião, a língua e as tradições, enquanto raça compreende apenas os fatores morfológicos, como cor de pele, constituição física, estatura, traço facial, etc.

Grupo étnico

É um grupo de pessoas que se identificam umas com as outras, ou são identificadas como tal por terceiros, com base em semelhanças culturais ou biológicas, ou ambas, reais ou presumidas. Tal como os conceitos de raça e nação, o de etnicidade desenvolveu-se no contexto da expansão colonial europeia.

                 PINTURAS ETNICAS Africa, Republica Dominicana, Cuba. E.T.C.

Nação, do latim natio, de natus (nascido), é a reunião de pessoas, geralmente do mesmo grupo étnico, falando o mesmo idioma e tendo os mesmos costumes, formando, assim, um povo, cujos elementos componentes trazem consigo as mesmas características étnicas e se mantêm unidos pelos hábitos, tradições, religião, língua e consciência nacional.

   

        

"Raças" humanas
O conceito de raças humanas foi usado pelos regimes coloniais e pelo apartheid (na África do Sul), para perpetuar a submissão dos colonizados; actualmente, só nos Estados Unidos se usa uma classificação da sua população em raças, alegadamente para proteger os direitos das minorias. Algumas vezes utiliza-se o termo raça para identificar um grupo cultural ou étnico-lingüístico, sem quaisquer relações com um padrão biológico. Nesse caso pode-se preferir o uso de termos como população, etnia, ou mesmo cultura.

4 comentários:

anamar disse...

Menina , esses seus levantamentos teóricos, são duma riqueza enorme e são para regressar com mais atenção, ou seja... estudar também um pouco para retenção...
O mesmo acontece com os grafittis...
Lindos os exemplos escolhidos!
Obrigada pelas suas visitas e "comments"
:.))

Riscos e Rabiscos disse...

anamar:

:-) nem tanto! Não pretendo ser exaustiva, muito menos deixar aqui TPC ;-))
Obrigada pela visita!

Isamar disse...

Mais um fantástico post. Não tenho palavras para lhe dizer quanto gostei.

Bem-haja!

Riscos e Rabiscos disse...

Isamar:

E eu fico bastante contente de a ver por cá e de saber que o post vai ao encontro dos seus gostos.
Obrigada!